Governo chinês exige certificado antimosquito do zika vírus para produtos brasileiros

O governo chinês através da Administração Geral de Qualidade e Supervisão de Inspeção e Quarentena (AQSIQ), emitiu em 23 de março de 2016 declaração sobre o estabelecimento de nova medida que orienta que os exportadores dos 40 países afetados pelo vírus Zika realizem fumigação nos contêineres contra o vírus Zika.

Desde então o Sistema Indústria, por meio da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios iniciou várias ações com intuito de obter informações claras do governo brasileiro sobre essa potencial barreira não-tarifária (BNT), a saber:

- Ofícios do Presidente da CNI aos ministros (MRE, MDIC, MAPA e MS);
- Consultas a adida agrícola do Brasil na China;
- Consulta as bases da Apex na China;
- Consulta as congêneres da CNI na América Latina; e
- Orçamentos de escritórios internacionais para mitigação da medida.

O que se sabe até o presente momento é que a medida está afetando diretamente as exportações dos seguintes setores: carne, químicos, máquinas, perfumaria e cosméticos, materiais hospitalar e celulose.

Diante das circunstâncias, o Centro Internacional de Negócios da FIEC solicita que as empresas que vem enfrentando dificuldades com tal medida, entrem em contato conosco pelo email cin@sfiec.org.br para que possamos agregar esforços para exigir uma medida do governo brasileiro e mitigar a referida barreira não tarifária. O contato deverá ser realziado até o dia 17 de junho.

CIN - Centro Internacional de Negócios | CNPJ: 07.264.385/0001-43
Av. Barão de Studart, 1980 - 2ª andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024